Espaço Literário

Os amigos de verdade

 Por :Eduardo Gois 

De vez em quando me deparo pensando como os amigos são importantes na vida das pessoas. Principalmente em casos onde a amizade ocorre pra preencher espaços vazios relacionados ao convívio com a família. Seja por estar longe ou pela correria desses tempos modernos.

A amizade é algo muito bonito. Quando verdadeira e intensa é maior que um namoro ou casamento, porque dura mais, hoje em dia. Ela se confirma com o tempo, tira prova com a distância e com o passar dos anos a dúvida vem lhe perguntar se você ama mais seus amigos de verdade ou seus irmãos, pois eles foram escolhidos. Porém não é tão fácil. É como uma escada que você sobe degrau por degrau até chegar no final.

Quem ler isto pensa que estou descontente com a família ou estou valorizando mais os amigos. Não é isso, pelo contrário. Meus familiares são responsáveis pelo que eu sou, minhas atitudes, minha formação, personalidade e meu caráter. Sou muito grato, porém estou longe. Quem me conforta nesse momento? São eles, os amigos, mas não todos, só os “amigos irmãos”, os quais, hoje, não consigo diferenciar dos meus irmãos de sangue.

Sou um desses que valorizam a união, o amor entre as pessoas, as demonstrações de carinho e afeto, uma resposta não para o próprio bem e até os puxões de orelha nas horas de erratas.

Uma boa amizade é legal, mesmo, quando um tem algo a acrescentar na vida do outro. Isso faz com que a vida das pessoas se completem, faz a gente se sentir bem, com espírito leve, mais disposição pra enfrentar a vida, mais equilíbrio. Quem não tem ninguém pra ser aquela mão que o leva pra frente não tem nada. É sozinho no mundo e infeliz. Amizades que tenham explicações diferentes dessa não são amizades, e sim, superficialidade, fingimento ou até falsidade. São como um copo descartável, que você usa uma vez, quando precisa, e joga fora.

Amigo é aquele que você aprende a amar aturando os defeitos, que se gosta sem interesse, alguém que se torna indispensável e, acima de tudo, que você ame como um irmão.

Hoje, eu sou feliz, pois tenho amigos que são como irmãos, que posso confiar, contar segredos e que me defendem como um pai e uma mãe, que me dão força pra continuar naqueles dias que a gente se sente como se nada mais valesse a pena.

Explore posts in the same categories: Espaço Literário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: