Livros

O homem que matou Getúlio Vargas

 

Por : Paulo Diniz

O Homem Que Matou Getúlio Vargas é uma história contada em forma de biografia fictícia com fatos históricos verdadeiros juntados a um único personagem. Para quem gosta de histórias deste calibre recheada com toques de ação, suspense e muito humor é um livro em tanto. O Homem Que Matou Getúlio Vargas conta a história da vida de Dimitri Borja Korozec, anarquista, nascido na Bósnia, filho de pai sérvio com mãe brasileira que de nascença herdou uma anomalia – possui dois indicadores em cada mão – e o grande defeito de ser atrapalhado demais. Iniciou cedo sua carreira de anarquista na Escola de Assassinos. Aprendeu a manejar todos os tipos de armas para matar inimigos, tornou-se um grande atirador e conquistou a confiança do líder da organização em que pertence.

No começo o livro prende o leitor para a história de vida do personagem enquanto jovem, que como muitos outros ansiava por aventuras e justiça. Depois a prova do humor de Jô Soares com as cenas em que Dimitri mostra ser tanto atrapalhado como qualquer um possa imaginar. Jô visita a História, com fatos como a primeira guerra mundial, a morte do arquiduque Francisco Ferdinando. A França da Segunda Guerra Mundial, a presença de pessoas que mudaram o rumo da história como a espiã Mata Hari, Hollywood, a máfia comandada por Al Capone na Califórnia e os Estados Unidos de Franklin Roosevelt. Em todos estes Dimitri participou sem que a sua presença distorcesse completamente a história.
O anarquista que em todos os fatos não teve êxito em nenhum dos casos citados acima acaba por desembarcar no Brasil, terra natal de sua mãe, e por conseqüência é tomado pelos fatos da época. A caça do governo contra os socialistas e o regime de Getúlio Vargas, que mostra-se para o personagem ser um líder político em grande altura para matar. É a partir daí que o livro mostra a
 sua verdadeira cara, a do homem que desesperadamente tenta matar Getúlio Vargas. Como costume do autor, o ambiente é a cidade do Rio de Janeiro da época, neste caso da década de cinqüenta.  O Homem Que Matou Getulio Vargas pode ser vista como uma memória da História, somados a ingredientes intrigantes como aventura e humor.

 

Explore posts in the same categories: Livros

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: